19 de jul de 2011

Febraban anuncia: prazo de compensação de cheques foi reduzido

+A -A +/-
A partir de hoje (19/07/2011), o prazo de compensação de cheques está menor e passa a ser igual em todas as regiões do país. A Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) confirmou a redução do prazo - que em alguns casos era esticado em até vinte dias úteis – para um e dois dias, dependendo do valor do cheque.

Vamos considerar isso um grande avanço no sistema de informações bancárias, visto que esses prazos longos de compensação, dentre outros problemas, colocavam em risco a segurança dos cheques em virtude do seu percurso físico – agora eliminado.  Veja o vídeo logo abaixo.


Como era:

Para cheque da mesma praça e com valor inferior a R$ 300,00 o prazo era de dois dias úteis; para cheque  igual ou superior a R$ 300,00 o prazo era de um dia útil. Quando se tratava de cheques de outra praça o prazo aumentava, variando de três a sete dias. O problema piorava para os lugares considerados de difícil acesso – até 20 dias úteis. E ainda nem estamos considerando o prazo de entrega do cheque (quando devolvido) ao depositante – mais três dias em média (sendo muito otimista).   

Como ficou:

Agora, com a implantação do sistema chamado Compensação Digital por Imagem, com o qual promete-se extinguir o descolamento físico do cheque, os prazos serão reduzidos para um (<300) e dois (>=300) dias EM TODAS AS REGIOES DO PAÍS.

Tal façanha será possível devido à captura dos dados do cheque por meio de código de barras e imagem via escaneamento. Todas essas informações serão enviadas ao BB. Uma coisa é certa: menos problemas com extravios e roubos de cheques.

Considero um avanço, porém, há ainda o que melhorar. Acho um absurdo, por exemplo, um cheque do mesmo banco, porém de agências diferentes, não ser compensado instantaneamente. Imagino um sistema bancário em que todos os documentos compensáveis, independentemente da agência bancária, não tenham o “D+”.  Sonhemos.

(o que é acompanhar um blog?)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também...