3 de mai de 2013

Conciliação Bancária - Tarifas

+A -A +/-
Esta é a parte 6 de 7 a qual apresentaremos uma maneira prática de como realizar uma conciliação bancária. Nesta postagem mostraremos algumas dicas para facilitar a conferência das tarifas bancárias que são debitadas em sua conta corrente.

Na última parte (7) trabalharemos com um exemplo prático envolvendo todos os elementos abordados. Aproveite pra fazer o download da planilha de conciliação bancária (...)



É importante que você leia a introdução de Como fazer uma conciliação bancária


São inúmeras as tarifas cobradas pelos bancos. Nesta postagem, mostraremos as mais comuns, como identificá-las e ainda como “conciliar” os débitos daquelas tarifas cujos eventos geradores e/ou valores não são reconhecidos pelo cliente.

Principais tarifas bancárias


Segue uma lista das principais tarifas bancárias cujo pagamento é feito através da conta-corrente.



Como identificar as tarifas debitadas


Um dos principais problemas relacionados à conferência de tarifas bancárias é a sua nomenclatura. O Banco Central determina que estas tarifas devem ser identificadas no extrato de forma clara, mas...

As dicas para conferir as tarifas que são debitadas em sua conta-corrente são:
 - Procurar saber a periodicidade e a data da cobrança de cada tarifa;
 - Fazer a conferência diariamente, preferencialmente;
 - Buscar relacionar a tarifa com o serviço contratado;

Após a identificação de cada tarifa, verifique se o valor cobrado corresponde ao serviço contratado e, por fim, efetue os devidos lançamentos. Nunca pense que o banco nunca comete erros.

Como “conciliar” os débitos de tarifas não identificadas


Suponhamos que você não conseguiu identificar determinada tarifa que foi debitada em sua conta-corrente. Então, basta utilizar a mesma Planilha para Conciliação de Saldo Bancário que usamos nas postagens anteriores sobre conciliação bancária. Veja o exemplo (figura 2) abaixo.



Observe que os dois extratos acima apresentam saldos finais diferentes devido ao lançamento de 100 reais, conforme “Extrato fornecido pelo banco” (ver realce) . Suponhamos que você não saiba o porquê do débito desta tarifa, portanto, cabe certificar-se junto ao gerente da sua conta.

Para que não haja atraso nos lançamentos, faça a conciliação dos saldos das contas (extrato do banco vs extrato do sistema da empresa) utilizando a planillha de conciliação de saldos conforme apresesentado na figura 3 abaixo.



Veja que o débito de 100 reais, que ainda não se sabe do que se trata, foi lançado na parte “Débitos não conciliados”.

Para fazer a conciliação dos saldos, basta seguir o raciocínio abaixo.



Para que o saldo esteja conciliado basta que o valor resultante da equação acima seja igual ao valor do saldo final do extrato fornecido pelo banco (figura 2A).

Após descoberto a origem da tarifa, como também a sua legalidade, efetue o lançamento na respectiva data e não se esqueça de fazer a exclusão da tarifa da planilha de conciliação dos saldos bancários.

Este é o final da parte teórica sobre o assunto Conciliação Bancária. Na próxima parte trabalharemos com um exemplo prático geral.  A abordagem dos temas apresentados será feita com o auxílio de uma planilha financeira.

Aproveite o espaço para deixar comentários expondo suas dúvidas, sugestões, críticas e também apresentando o seu modus operandi sobre o assunto. Lembrem-se: os comentários são muito importantes para o desenvolvimento do nosso blog.

Clique aqui para fazer o download da planilha de Conciliação Bancária

Clique aqui para acompanhar o nosso blog
(o que é acompanhar um blog?)

Um comentário:

  1. Bom dia João! Adorei o tutorial, tem uma linguagem muito clara e de fácil entendimento. Parabéns! Eu não consegui baixar a planilha. Favor enviar para o meu e-mail
    e-ruas@bol.com.br .

    ResponderExcluir

Leia também...